#9 Poço
Rui Horta Pereira
Escultura
25 x 26 x 27 cm
2018
Anterior
1 (8)
Seguinte
Rui Horta Pereira
 
Rui Horta Pereira, Évora 1975, é formado em Escultura pela FBAUL, desde 2000
que o seu trabalho se centra sobretudo na escultura e no desenho. De como a
construção do processo criativo não está desassociada da acção do criador, em
todos os seus aspectos - sejam éticos, sociais, ambientais - e de como essa
relação pode concretizar-se de forma eficaz. Tem realizado mostras individuais
com regularidade e participado em mostras colectivas. Nos últimos anos obteve
igualmente apoios à criação de algumas entidades, de entre as quais se destacam
a F. C. Gulbenkian e a DGArtes.

Das suas exposições individuais destacam-se, Opaco, Biblioteca FCT NOVA
2018; Sono, CIAJG Guimarães 2018, Cenário, Escultura Pública realizada no
âmbito do festival Artes à Rua com a associação Pó-de-Vir-a-Ser, Évora 2017;
Hífen-Modo Composto, CaC em Ponte de Sor 2016; É, Fundação Carmona e
Costa, curadoria de Nuno Faria, Lisboa 2016; Erosão, Convento Cristo, Tomar
2015; Turvo, Galeria 3+1, Lisboa 2014; Around, Galeria Quadrum, Lisboa
2013; Remanescente, Galeria 3+1, Lisboa 2011; O Frágil culto do desenho,
Torres Vedras 2011; Tudo aquilo que cair da mesa para o chão, Quase
Galeria, Porto 2010; Linda Fantasia, Carpe Diem Arte e Pesquisa, Lisboa 2010;
Colaborações colectivas, Portugal em Flagrante, Operação 1, Fundação
Calouste Gulbenkian, Lisboa 2016; Os Índios da meia Praia, Curadoria de
Abdul Varetti, Mediação de Nuno Faria, Galeria 111, Lisboa 2016. Colecções
particulares e públicas, Fundação Carmona e Costa, Colecção Arte
Contemporânea Tróia Design Hotel, Colecção Regina Pinho Brasil, Colección Art
Fairs SL, Espanha. Colecção Biblioteca de Arte FCG.
Relacionados
Rui Horta Pereira
2018