Animatógrafo
Ilda Reis
Gravura
50 x 27 cm 
1980
Anterior
1 (14)
Seguinte
"Não quero ir onde não há luz"
Ilda Reis
Gravura
Museu de Arqueologia e Etnografia de Setúbal
17.3.2012 - 10.6.2012
 
Nesta mostra são apresentadas dezasseis das suas gravuras em metal e em madeira, algumas
bastante icónicas e representativas do seu percurso artístico, e que, no ponto de vista da
curadora, melhor acentuam não só a extraordinária qualidade e irreverência da sua obra gravada,
como também o seu enorme compromisso com a causa política. A forte presença dos seus
vermelhos desde a sua expressão mais transparente ao intenso escarlate, as líricas de Camões,
os «tempos de vida», a poesia de Fernando Pessoa que dá mote a esta exposição. «Não quero ir
onde não há a luz», gravuras de Ilda Reis que, em conjunto, gritam e reclamam em uníssono a
Liberdade no MAEDS, o primeiro museu a ser fundado no pós 25 de Abril porque, porventura,
também nós não queremos ir onde não há luz.

Durante a exposição irão realizar-se workshops de gravura dinamizados pelo Atelier Contraprova:
"Workshop de gravura em pacote de leite", no dia 14 de Abril (de manhã sessão destinada a crianças; de tarde sessão destinada a adultos);
"Workshop de gravura em linóleo", no dia 26 de Maio (duas sessões, uma de manhã e outra de tarde);
"Wokshop de ponta-seca", no dia 2 de Junho (duas sessões, uma de manhã e outra de tarde).